terça-feira, 13 de março de 2012

"A Mensagem de Elena"

  Esta semana comecei a ler um livro que à muito queria ler mas que ao mesmo tempo me assustava a um nível estúpido, é que eu sou daquelas leitoras que se alguma personagem chora eu choro, se alguma ri eu rio. Então ler um livro que é basicamente um diário que os pais de uma menina, chamada Elena, com um cancro cerebral terminal mantinham para que a irmã mais nova, a Gracie, pudesse ler mais tarde assustava-me acima das medidas da normalidade. E ao ler, ao chorar e ao rir apercebi-me que nós desperdiçamos a nossa vida como se ela fosse imensa e eterna em vez de aproveitar-mos cada momento ao máximo
  Eu tenho um irmão mais novo e como qualquer casal de irmãos discutimos inutilmente um com o outro, em vez de aproveitarmos cada dia, cada beijoca, cada miminho, cada sorriso. Aí como eu adoro quando ele me chama de mana. Como todo o adolescente, vai chegar o momento em que vais ter vergonha de me chamar mana em publico, ou em frente aos teus amigos. Como eu queria adiar esse momento. 
  Por isso não cresças mano, não quero que vires adulto, quero apenas que sejas o meu menino, o meu maninho bebé.. 

Sem comentários:

Enviar um comentário